Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 12 de março de 2010

Por que algumas pessoas têm dificuldade de emagrecer e outras de engordar??


Falamos sempre em emagrecimento, mas quero começar falando de dificuldade de GANHO de peso. Essa dificuldade atinge menos pessoas, por uma questão da evolução humana, mas também pode predispor ao maior risco nutricional em situações de trauma (acidentes, câncer etc), por exemplo.
A genética está muito relacionada com esse fato. Uma determinada variação no gene FTO, por exemplo, é um dos fatores responsáveis por um indivíduo que come muito, não conseguir ganhar peso ou um indivíduo acima do peso não conseguir emagrecer, mesmo comendo pouco. Numa pesquisa na universidade de Oxford, os cientistas descobriram que um indivíduo que apresenta um alelo desse gene com mutação tem 30% mais chances de ganhar peso com maior facilidade, enquanto que um indivíduo com mutação nos dois alelos apresenta 70% mais chances de ganhar peso. Logo, ele pode explicar porque aquela sua amiga come chocolates, frituras, sorvetes e outras guloseimas e não engorda e você que tem uma alimentação bem disciplinada, mas quando come um pouquinho a mais já sente os efeitos na balança. ALERTO os magrinhos de ruins (rsrs) que, apesar de não haver alterações no peso, a má alimentação pode ter várias outras conseqüências: pele opaca ou oleosa demais, acnes, unhas e cabelos quebradiços, disbiose intestinal, olheiras, celulites, enxaqueca, câimbras, manchas na pele, intolerâncias alimentares, dislipidemias (alterações de colesterol e triglicerídeos), dentre outros. E ACALMO os que têm dificuldade de emagrecer, pois a obesidade é uma doença crônica multifatorial, ou seja, existem outras causas, como o fator AMBIENTAL (exercícios, alimentação, sono), que também tem muita importância no ganho de peso.
Ressalto que os exercícios físicos são importantes para quem quer emagrecer e para quem quer ganhar peso. É claro o porquê no emagrecimento. Para quem quer aumentar o ponteiro da balança, exercícios como musculação, que estimulam a hipertrofia muscular, são uma boa pedida. Mas sempre após uma passada no seu médico e uma avaliação com o educador físico.
Os magrinhos têm um metabolismo mais acelerado, também por conta da relação massa magra X gordura corporal. Isso facilita a queima de calorias, pois 1 Kg de músculo queima 80 Kcal, enquanto que 1Kg de gordura queima 05 Kcal.
Uma situação que também vejo muito entre os mais cheinhos que reclamam da dificuldade em emagrecer são as dietas radicais. Passam a semana sem comer arroz, feijão ou tomando sopas de baixíssimas calorias. Evidentemente, logo desistem da dieta!! Pois emagrecimento é reeducação alimentar e não radicalismo!!
Os magrinhos normalmente comem bem nas refeições principais e não beliscam besteiras fora de hora, que é outra conseqüência das dietas radicais: seu corpo vai clamar por ENERGIA.
Conselho: Procure um nutricionista que elabore uma dieta personalizada, ou seja, de acordo com suas necessidades metabólicas, com seus horários, de acordo COM VOCÊ.

0 comentários:

Postar um comentário